Conheça Tiago Montalti, o coreógrafo que é sucesso na internet

Larissa Manoela ousa no look para curtir aniversário de Flávia Pavanelli
7 de março de 2018
Em entrevista, Lucas confirma fim de noivado: “Não estamos mais juntos”
7 de março de 2018

Nos últimos dias de 2017, assim como boa parte da internet, o dançarino catarinense Tiago Montalti foi arrebatado pelo clipe “Vai malandra”, da cantora Anitta. Inquieto, montou uma coreografia cheia de energia e divertida para a música em minutos e a gravou com dois amigos. Bingo. Nas primeiras 24 horas, o vídeo já somava um milhão de visualizações no Facebook. No Instagram, o rapaz, de 21 anos, deu um salto de popularidade com a ajudinha de Jojo Todynho, que compartilhou em sua página pessoal um filminho de Tiago bailando seu hit “Que tiro foi esse”. — Em dois meses, ganhei mais de 200 mil seguidores (ao todo, ele tem 493 mil). Além da Jojo, o cantor colombiano J. Balvin publicou a minha coreografia para a sua música “Machika” — conta o catarinense. — Quando faço esses vídeos, a intenção é justamente essa: viralizar nas redes sociais. Natural de Itajaí, Santa Catarina, Tiago começou a dançar aos 7 anos, imitando os astros do hip-hop. Gostava de imaginar que estava numa competição. Aos 11, depois de passar por uma escolinha de futebol e ter aulas de natação, ele resolveu levar a brincadeira mais a sério. Ganhou concursos e o apoio da mãe, que o criou sozinha: — Se vi meu pai duas ou três vezes em toda a minha vida foi muito.

Tiago no palco com MC Kevinho

Há dois anos, trocou Itajaí por São Paulo para dar aula de dança numa escola americana. O início na cidade não foi fácil. Era tudo bem regradinho. Com a explosão de seus vídeos na internet, a situação mudou e o rapaz, solteiro após um relacionamento de 4 anos, é chamado para fazer presença VIP em shopping, além de ser solicitado para workshops até fora do país. — Posso entrar numa loja e comprar a roupa e os perfumes que quero — aponta Tiago, que ainda é coreógrafo de MC Kevinho. — Ele me conheceu pela web. Fiz um vídeo dançando sua música, “O grave bater”, e acabamos tendo contato. É um garoto esforçado, tem uma certa facilidade para pegar os passos. Eu ainda danço em seus shows. Não em todos por causa da minha agenda.

Fonte: O Globo