Jay-Z relembra conversa em que sua mãe assumiu ser gay: “Eu realmente chorei, estava muito feliz”

CUNHADO DE HICKMANN FALA APÓS ABSOLVIÇÃO POR HOMICÍDIO: “NÃO ME ARREPENDO”
4 de abril de 2018
EMÍLIO DANTAS ADOTA DREADS PARA NOVA NOVELA
4 de abril de 2018

Em participação no novo episódio do programa “O Próximo Convidado Dispensa Apresentação com David Letterman”, da Netflix, o poderoso Jay-Z falou sobre o momento em que sua mãe Gloria Carter se assumiu como homossexual para ele. O rapper tocou neste assunto na faixa “Smile”, lançada em seu último álbum “4:44”, no ano passado.

“Imagine ter vivido sua vida como outra pessoa. E você acha que está protegendo seus filhos. E minha mãe teve que viver como alguém que ela não era, se esconder e, tipo, proteger seus filhos – ela não queria envergonhá-los, sabe, por todo esse tempo. E para ela se sentar na minha frente e me dizer: ‘Acho que amo alguém’. Quero dizer, eu realmente chorei. Essa é uma história real. Chorei porque estava muito feliz, ela estava livre“, contou o marido de Beyoncé.

“E quantos anos você tinha quando isso aconteceu?“, quis saber Letterman. “Isso aconteceu há oito meses, quando o álbum estava sendo feito. Tipo, ela me contou e eu fiz a música no dia seguinte“, respondeu o rapper.

O apresentador, então, perguntou ao astro se foi naquele momento que ele ficou sabendo sobre a orientação sexual de sua mãe. “Não, eu sabia. Mas essa foi a primeira vez que tivemos a conversa. E a primeira vez que a ouvi dizer que amava sua parceira. Tipo, ‘eu sinto que amo alguém’. Ela disse ‘eu sinto’. Ela ainda se segurou um pouco [pra tocar no assunto]. Ela não disse ‘estou apaixonada’, ela disse ‘sinto que amo alguém’. Eu nem acredito em chorar quando se está feliz. Eu nem sei o que é isso. O que é isso?“, brincou o pai de Blue Ivy e dos gêmeos Rumi e Sir Carter.

 

 

Fonte: hugogloss.com