Gang do Samba

Aberta a vendas pela primeira vez, camarote Expresso 2222 sai por até R$ 1.400 o dia
26 de janeiro de 2018
Reinaldinho
22 de fevereiro de 2018

25 Anos de Quebradeira

A Gang do Samba, um dos grupos de maior sucesso do samba baiano, completa 25 anos de atividades no dia 15 de março de 2017. Muitas surpresas estão sendo preparadas para comemorar o aniversário nesta temporada de Verão. A principal é o lançamento do CD “Samba Pra Todas as Idades”, que traz releituras dos grandes sucessos da Gang e músicas novas, como a faixa de trabalho “Panela de Barro” e “Bambolê”. Outro projeto comemorativo é a gravação, entre março e abril, de um DVD com o título “A História da Gang”, que repassará toda esta trajetória marcada pelo sucesso e o balanço do samba de raiz, originário do Recôncavo Baiano.

Com a formação reformulada há quatro anos, a Gang do Samba conta atualmente em sua linha de frente com o cantor Genny Dantas, o fundador Nego do Surdo, Eri do Cavaco e as dançarinas Thaíse Sorrisinho e Carol Figueira. A banda que nasceu no Pero Vaz, bairro da Liberdade, faz seus ensaios de Verão com suingue total às sextas-feiras, na Cabana do Lelê, na Praia do Corsário. Já às segundas-feiras, agita o bar Amarelinho, na Praia do Meio (Cidade Baixa, próxima à Boa Viagem), com a Saideira de Praia da Gang. Afiada pelos muitos ensaios e shows na Bahia e no Brasil, a Gang já entra quente no Ano Novo, apresentando-se dia 1ª em Terra Nova. Ainda em janeiro, no dia 22, faz show em Salvador, na Jequitaia (próximo à Feira de São Joaquim). Outras apresentações estão agendadas pelo Brasil. No Carnaval, a banda pretende fazer dois shows em Salvador e outros fora da capital baiana.

A música de trabalho para esta temporada de Verão, “Panela de Barro”, de autoria de um compositor amigo do grupo, tem como tema a baiana e a cultura da Bahia. “Acarajé e Gang do Samba são patrimônios culturais da Bahia”, eles costumam dizer. “Bambolê”, outra música nova do CD “Samba Pra Todas as Idades”, é dirigida ao público infantil e às academias de ginástica. No restante do disco, a Gang faz releituras de seus grandes sucessos para comemorar estes 25 anos: músicas como “Raimunda”, “Tingalagatinga”, “Embolê”, “Vadêia Comade” e “Maria Gasolina”, além de “Xô, Xuá (Cada Macaco no seu Galho)”, de autoria do sambista Riachão. A Gang do Samba é conhecida em todo o Brasil pelas apresentações cheias de balanço, suingue e quebradeira, que não deixam o público ficar parado um minuto. O clima fica ainda mais contagiante com as coreografias sensuais das dançarinas, um show à parte nas performances da banda. Além do seu repertório de samba de raiz, a Gang também costuma fazer suas próprias leituras de sucessos da música brasileira, seja de gêneros como sertanejo, forró, reggae ou axé, entre outros.